Dança do Movimento Espontâneo

"Se as pessoas dançassem mais seriam menos agressivas. Teriam um espaço para extravasar sua raiva, suas fúrias, suas paixões. Dançar não é seguir passos, é apenas abandonar-se na música, é entrega, e ter os pés e corpo literalmente soltos! " 

Spontis = voluntário, com desejo próprio e que exerce o livre arbítrio.

Muita gente pergunta: Mas o que é a Dança do Movimento Espontâneo (D.M.A.)?

A resposta apesar de simples é muito complexa para a maioria das pessoas. Já que a D.M.A. não tem um coreografia a ser seguida a não ser aquela que o corpo totalmente solto responde de forma espontânea à música. “Não é dançar, é ser a música”.

A D.M.A. é um exercício de entrega total a uma música. Não usa coreografia somente a soltura e a liberdade. Na D.M.A. trabalhamos com vários tipos de músicas desde os mais populares até os clássicos. A ideia é sempre um corpo solto e, portanto não bitolado/adaptado a um estilo de música específico.  

Nos tempos contemporâneos a coreografia tem se mostrado quase uma obrigação. Dançar fora dela é “out”, o que nos lembra de que o ato de dançar fica cristalizado, ou seja, não espontâneo, e muitas vezes até repetitivo. Tanto na vida, como na dança, a espontaneidade é a mola propulsora à criatividade. Somente é criativo quem é espontâneo, ou seja, dá respostas novas a velhas e novas situações.  E para isto precisará ler, perceber e se sensibilizar com estas situações vividas, que no caso da D.M.A. são a música em si.

A base metodológica e teórica do D.M.A. é o psicodrama (criação de Jacob Levy Moreno). Numa sessão de D.M.A seguimos os mesmos passos de uma sessão psicodramática: aquecimento inespecífico; aquecimento específico; dramatização do tema grupal através da dança e compartilhar.  As demandas da sessão de D.M.A. serão sempre às do grupo, tal como no psicodrama. O objetivo final será sempre a espontaneidade no ato de dançar. Para chegar a este resultado o diretor do D.M.A. trabalhará o corpo dos participantes visando a sua soltura.  Somente corpos soltos e não ansiosos (repetitivos) é que conseguem dançar livremente.

Claro, que esta soltura experimentada nas aulas de D.M.A. se reflete na vida de forma geral. Já que em cada aula (uma é diferente da outra) os participantes aprendem a lidar com seus sentimentos, e identificá-los, podendo desta forma dar novas respostas à situações que vivenciam em seu dia a dia.

 

As sessões de D.M.A. ocorrem semanalmente e têm duração de 1:30. São realizados através de grupos fechados em escolas, empresas, condomínios, desde que haja um local apropriado. 

Forme o seu grupo, ele deverá ter no mínimo 10 pessoas e no máximo 20! Fale conosco!

Contato

PsicologaSuely
Rua José de Carvalho, 226 - Chácara Santo Antonio- São Paulo

Facebook: https://www.facebook.com/psicologasuely/

(55 11) 3477 7211
(5511) 9 7635 8679

© 2014 Todos os direitos reservados.

Crie um site grátis

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!